Miguel Chikaoka

 

 

O fotógrafo Miguel Takao Chikaoka é uma das pessoas homenageadas pelo 6º Cinefront. Radicado em Belém (PA) desde 1980, Chikaoka é um dos principais nomes da fotografia paraense e da região Norte do Brasil. Nas décadas de 1980 e 1990, o fotógrafo circulou nos interiores paraenses e amazônicos, testemunhando as alterações das paisagens natural e humana.

 

Suas fotografias, além de serem a expressão estética de um dos grandes artistas visuais atuantes no Pará, são também importantes registros históricos, que acompanham ações relacionadas à luta pela terra, a luta por direitos dos povos do campo, os impactos da exploração mineral na região, a invasão de terras indígenas e a importante atuação da Comissão Pastoral da Terra (CPT). É de sua autoria, por exemplo, a icônica fotografia de Quintino Gatilheiro, pistoleiro que combateu fazendeiros, milícias e polícia militar do Pará, contra invasão e grilagem de terras e em defesa dos camponeses e comunidades rurais.

 

A homenagem do Cinefront a Miguel Chikaoka conta com a exposição virtual Amazônia, Adeus, trazendo um conjunto de suas fotografias (muitas delas inéditas) que registram os anos 1980 e 1990 nos interiores de Pará e Maranhão, com curadoria de Cinthya Marques.

 

Clique aqui para visitar a exposição Amazônia, Adeus.

 

A programação conta, ainda, com uma live no dia 03 de maio de 2021, reunindo Cinthya Marques e o próprio homenageado, além de outros convidados. Como símbolo da homenagem, o Cinefront também presenteou Chikaoka com obra da série Acúmulos, de Marcone Moreira – artista marabaense de grande destaque no circuito brasileiro de arte contemporânea.

 



Realização e Apoio


© 2021 cinefront.org
Direitos de cópia e autoria de obras e materiais gráficos são respectivos dos idealizadores e licenciados para uso exclusivo no festival.


Desenvolvido com amor por Guilmour Rossi. Orgulhosamente criado com Libreflix.